Slide

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Paralelando: Filme X Livro - A menina que roubava livros



Hey gente!

Então apesar dos problemas, já falados, com o notebook, vamos juntos que hoje temos post! ( \o/ ) 
Como eu estava com saudade dessa coluna e queria comentar tanto sobre o livro quanto sobre , achei que a coluna se encaixaria bem, afinal se vou falar deles dois nada mais gostoso para um leitor do que comparar livros e suas adaptações certo? 

É importante dizer que esse post pode (e provavelmente vai) ter vários spoilers sobre o livro e/ou filme, agora você está sobre sua própria conta e risco...


Tudo começa em um trem, onde uma mãe e seus dois filhos, um menino e uma menina, rumam para um destino incerto. O menino morre, é aí que nossa narradora, a Morte, conhece a menina, Liesel. A Morte acompanha a menina por um tempo e observa quando a pequena rouba o primeiro livro de sua futura coleção: O manual do Coveiro.

Cada um segue sua jornada, a Morte cuidado do seu serviço que se intensifica com a guerra e Liesel a caminho da rua Himmel (Paraíso/Céu). Elas voltariam a se encontrar, mas até lá a morte vai nos contado a vida da Liesel.

Liesel chega a rua Himmel como um bichinho acuado, sua mãe a deixou para ser cuidada por dois estranhos, Hans e Rosa, um casal alemão de classe média. E passa a morar com eles. Faz amizade com Rudy, seu vizinho de cabelos cor de limão.

Depois de algum tempo lá a ameaçada a vida dos judeus aumenta e faz com que Max, um personagem a parte, peça auxílio aos pais de Liesel, que prontamente se arriscam para ajudar o rapaz. A menina o teme no inicio, mas acabam criando uma amizade muito bonita.

A guerra se agrava e as coisas cada vez se complicam mais, afinal, "temos um judeu em nosso porão".

Mesmo assim, Liesel sempre faz roubos, ora por necessidade e ora por que sim. Seus objetos favoritos são os livros. E justiça seja feita, houveram alguns que foram dados à ela.

E basicamente é isso que acontece.



Livro: a história é gostosa, cativante e uma delícia de acompanhar. A Morte é uma narradora peculiar e vê o mundo de uma forma muito clara e sem rodeios, ao mesmo tempo que é irônica. Há alguns dramas, visto todo o contexto, cenas de apertar o coração e algumas que o deixam acelerado, mas a leitura é lenta e em alguns momentos ficou meio cansativa. Os capítulos curtos ajudam a dar mais velocidade e a caracterização é tão boa que torna os personagens reais e palpáveis ao extremo.

Filme: o roteiro foi bem adaptado, conservando as partes principais, mas alguns detalhes só fizeram sentido completo depois que terminei o livro, pois são mencionados superficialmente. Por contar a vida da Liesel o filme é mais parado que o livro. A fotografia é linda, mas o efeito das bombas no final ficou um pouco artificial demais. Em compensação a caracterização fez um trabalho lindo, pois como a história foi passada ao longo dos anos, era importante que Liesel crescesse (afinal é uma mudança bem drástica rs) e eles conseguiram de forma muito boa, mostrando ela de menina a moça.



Hans e Rosa são pessoas curiosas e tanto no livro quanto do filme conseguem nos conquistar, Hans com sua doçura e Rosa com seu jeito Rosa de ser, desbocada e rude (não importa o que digam, ela é minha favorita haha).
 

Rudy é outro que encanta, ele é uma das personagens mais apaixonantes do livro. Não posso falar, pois machuca lembrar tudo o que acontece com o meu menino de cabelos cor de limão. No livro foi bem mais emocionante que no filme, mesmo o filme tendo a cena final dele diferente.



Max é o mais complicado, pois ao mesmo tempo que ele esta feliz por estar vivo, ele se sente culpado e mal. E é isso que o une a Liesel. No filme eles se tornam amigos bem rápido e o judeu não tem tantos dramas internos, mas no livro demora um pouco mais, pois Liesel foi ensinada (na escola) a temer os judeus e só começa a conviver mais com Max por pura insistência do pai. Até o momento que eles se tornam quase inseparáveis, pois são mais parecidos do que poderia se supor.

Acho melhor ir parando por aqui, pois já me alonguei de mais e sei que mais detalhes poderiam ser spoilers gigantescos.

Finalizando então, quero comentar que ambos são bons para se aproveitar, mas são lentos. E não vá pensando que vai encontrar uma história sobre guerra, pois ela é um plano de fundo e uma de nossas personagens, mas fica nas sombras na maior parte do tempo.

Deixo agora um trecho do livro e o trailer do filme:

"Por ora, Rudy e Liesel caminharam para a rua Himmel embaixo de chuva.
 Ele era o maluco que se pintara de preto e derrotara o mundo inteiro.
 Ela era a roubadora de livros que não tinha palavras."


É isso, até depois!



25 comentários:

  1. Oi, Anna! Vou te confessar que me decepcionei um pouco com o filme, mesmo estando com as expectativas medianas. Amei o livro e seu modo peculiar de narrativa, apesar de início a leitura ser bem lenta mesmo, e por mais que o filme seja fiel ao livro, ainda o senti um tanto quanto vago. Mas realmente não tem como se comparar o livro ao filme :)

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma das melhores partes foi a narrativa feita pela Morte, mesmo que seja meio lenta. O filme é bem vago em vários momentos que depois de concluir a leitura do livro fizeram mais sentido.

      Excluir
  2. Eu me apaixonei pelo livro, mas confesso que esperava mais do filme. Mas é sempre assim né, os livros são melhores que os filmes. Nada como criar seu próprio filme na cabeça lendo, lógico que depois vendo a adaptação para o cinema você acaba se decepcionando mesmo!
    Adorei seu blog <33
    Beijos

    blogvermelhovintage.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se gosta muito de um livro a decepção com a adaptação aumenta, acho que porque esperamos algo bem fiel e mudanças entre os dois são indispensáveis, infelizmente rsrs

      Excluir
  3. O livro é genial. Quanto ao filme, acho que a morte poderia ter sido mais presente como narradora. Mas a adaptação continua sendo ótima.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que você falou (escreveu), a morte aparece bem menos, principalmente sendo ela a narradora era de se esperar que ela aparecesse mais vezes...

      Excluir
  4. Eu li o livro e gostei bastante. Mas não assisti o filme e não sei se vou assistir. Geralmente não gosto de filmes parados.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sou muito fã de livros ou filmes parados, mas há alguns que acabam me conquistando. rsrs

      Excluir
  5. Eu por enquanto fiquei só no filme que adorei e confesso que nem espera muito.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Que bom que o filme te surpreendeu positivamente e eu espero que você leia o livro.

      Excluir
  6. Oie flor, eu li seu post por alto! hehehehe é que nunca li o livro e nem assisti o filme (Acredita???!!! hehehe) Mas tenho muita curiosidade, gosto muito de livros ambientados em guerras e esse parece ser muito booom!!!!!!!! A capa é linda!!!!

    Beijos!!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Jully! Tudo bem ter lido o post por alto, afinal, é bem chato encontrar spoilers rsrs

      Excluir
  7. Hey
    Eu ainda não decidi se leio primeiro ou assisto.
    Tive uma experiência horrível com Dezesseis Luas, o filme é uma caca só HAHA no caso o roteiro mesmo, porque os atores até que foram bem :)

    Essa menina que faz a Liesel é uma fofa

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nana! Eu não vi e ainda não li 16 luas, mas pelo que ouvi dizer a adaptação não ficou mesmo boa, o que é uma pena!
      Aqui o roteiro do filme ficou bem fiel ao livro, mas eu acredito que você deva ler antes, pois como eu disse no post, há alguns detalhes que são falados superficialmente no filme e você só os entende ao ler o livro.

      Excluir
  8. Oi Anna!
    Eu gostei do filme, mas nem de longe me emocionou tanto quanto o livro, muitas cenas importantes foram omitidas e alguns personagens não tiveram o devido destaque.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, senti falta de algumas cenas, mas achei o filme muito bonito.

      Excluir
  9. Oi Anna! Adorei o post!
    Eu li este livro ha uns dois anos atras (acho) e quando finalmente assisti ao filme, fiquei emocionada com a perfeição da adaptação. Realmente, ambos ficaram incríveis!

    Bjo bjo^^

    www.livrosdeelite.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi mesmo uma boa adaptação, principalmente se considerarmos a onda de livros mal adaptados que temos por aí hoje.

      Excluir
  10. Oi Aninha,
    tudo bem?
    Eu ainda não li o livro, mas já vi o filme. E não achei parado não. Sabe o que achei? Nesse filme não tem com só gostar de um personagem, Hans e Rosa deram um show!! Rudy realmente é de cortar o coração!!!!!! Gostei muito do Max também. esqueceu a mulher do prefeito, com seu drama pessoal. Só quem achei meio sem sal foi a própria Liesel.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles são apaixonantes, né? Talvez tenha achado isso da Liesel, pois algumas cenas mais marcantes dela acabaram sendo omitidas. Como os roubos (não só a livros) ou os momentos pensando na mãe e no irmão...

      Excluir
  11. Olá.
    Bom post. Então, eu só li o livro, então não dá para fazer ai uma comparação básica entre ele e o filme. Vou tentar assistir logo para saber o que acho :)

    Beijos, Vanessa.
    thisadorablething.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista e volte para nos contar o que achou! :D

      Excluir
  12. Oi Anna,

    Também dei uma atrasada nos posts, mas no meu caso foi por causa do tempo mesmo, ando correndo tanto... Li a Menina que roubava livro a alguns anos, acho melhor eu reler ele antes de ver o filme, mas uma coisa é viva na minha mente, um triste fim para um personagem querido. =(

    Beijos

    www.reticenciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né! Eu quase morri ao ler a cena... triste demais!! :/
      Além dos problemas com o not, ainda tem o tempo que fica cada dia mais corrido...

      Excluir
  13. Oii, sei que é uma vergonha, mas ainda não li e nem assisti A menina que roubava livros. e queria muito, mas sempre acabo deixando para depois, gostei muito da sua comparação e acho que vou dar uma chance para eles logo.
    Parabéns pelo post.

    Beijos
    Passa lá:
    www.viagem-imaginaria.blogspot.com

    ResponderExcluir

Leia e Comente, sua opinião é muito importante para mim. Caso encontrem algum problema avisem.

Cliquem em "Notifique-me" para saber quando for respondido.

* Os comentários que possuírem link de algum blog terão a visita retribuída