Slide

domingo, 12 de outubro de 2014

Entrevista com Bruna Camporezi


Olá meus queridos!! Como foi o dia das crianças? Ganharam muitos livros (pois todos somos eternas crianças)? Espero que sim! 
Bom hoje estamos voltando com as entrevistas, eu estava morrendo de saudade de curiar a vida dos nossos autores queridos... Sem enrolação vamos a entrevista com a Bruna Camporezzi.

1- Primeiramente, obrigada pela entrevista, bom poderia nos contar um pouco sobre quem é Bruna Camporezi?
É um prazer ceder a entrevista para você. Agradeço o convite.
Meu amor pela escrita começou muito cedo. Minha mãe sempre me incentivou a ler e a ter a literatura com muito carinho. Cresci entre diversas páginas e histórias, e hoje sou muito feliz por poder compartilhar as minhas. Posso dizer que amo ser escritora, que tenho um carinho muito grande pelos leitores e que já aprendi muito com outros escritores mais experientes. Considero cada passo importante e cada leitor especial.
Faço engenharia dos Materiais na Universidade Federal do ABC. Nunca gostei muito de cálculo, mas sou apaixonada por química. Quando estava no colégio e precisava decidir qual carreira seguir, a carreira artística sempre me chamou mais atenção. Gosto muito de todo tipo de arte. Pensei em seguir essa área, mas na época eu já escrevia e estava tentando publicar meu primeiro livro (que depois acabei não publicando) e vi o quanto era difícil ter um espaço. Decidi que precisava de um plano B, um plano que me daria a base necessária para correr atrás de meu sonho. Então pedi ajuda à química e resolvi fazer engenharia. É uma faculdade bem difícil que exige muito de mim, mas pelo menos posso seguir ambas as carreiras até, algum dia, ser apenas escritora.
Então, posso dizer que sou apenas alguém que nunca desistiu de seus sonhos, e que continua lutando independente das batalhas perdidas ou das dificuldades que surgem. Meus pais me ensinaram a ser corajosa, e tenho seguir os passos deles por não me abalar com as dificuldades. Hoje, posso dizer que as melhores recompensas estão escondidas em um desafio.

2- Quais são suas maiores paixões além da escrita?
Eu sou apaixonada pela vida. Amo viajar e conhecer novos lugares. Amo minha família e amo meu namorado. Amo a Deus e agradeço por cada dia de vida. Sou apaixonada pela arte, apaixonada pelos meus sonhos, pelas minhas conquistas e amo planejar o futuro. Amo os animais. Se quer me ver agindo igual criança, deixe-me perto de algum bichinho fofinho. Se for filhote então... Não me responsabilizo pelos meus atos! (Risos) Eu amo os animais! Amo! Sou apaixonada pelo humor e sempre procuro deixar pessoas bem-humoradas ao meu lado. Acredito que a risada é o melhor remédio.

3- O que te motivou e motiva a escrever? E o que te deixa desanimada?
Sempre digo que escritor nasce escritor, e algum dia isso simplesmente desabrocha numa vontade avassaladora de compartilhar ideias. Senti isso e essa vontade foi maior do que qualquer outra coisa. Eu amo escrever, e isso bastou para me incentivar a correr atrás da publicação. Eu sabia que seria difícil ser contratada por uma grande editora, mas não era impossível. Então fiz a minha parte e dei o meu máximo. E ser contratada pela editora Novo Século foi uma grande conquista para mim. Todas as vezes que recebo alguma mensagem de um leitor dizendo que adorou o livro, sinto que estou no caminho certo. Meu coração se enche de alegria. Amo meu trabalho. Mas posso dizer que muitas pessoas me incentivam! Minha família, meus amigos mais próximos e meus leitores são os que mais me impulsionam. Com o apoio deles, os desafios até parecem menores.

4- Qual é o seu livro de cabeceira, aquele que você não abandona nunca? Não vale os seus ;)
Meu livro de cabeceira sempre será a Bíblia. É o livro que eu uso como bússola. Entretanto, se tratando de trabalho, muitos livros me inspiraram a estudar e a batalhar para melhorar a minha escrita. Mantenho minha mente focada em livros que me ajudam a aprender novas técnicas literárias. Os Best Sellers são um prato cheio para estudar técnicas, então sempre tenho alguns em minha cabeceira para relembrar quando necessário.

5- Como está a viagem ao Texas? É tudo o que imaginou?
Confesso que tudo foi muito difícil no começo. Deixar minha família, deixar meu namorado... E ainda sair sem ver meus livros prontos. Foi complicado lidar com isso. Mas planejei isso há muito tempo, e não dava para simplesmente mudar a data. Era “agora ou nunca”. Eu entendia a importância da viagem, então devo ter tirado coragem daí. Mas não foi nada fácil. NADA. Entretanto, depois do primeiro mês, passei a ver as coisas com mais clareza. Comecei a trabalhar no livro e a procurar alguns cursos por aqui. É incrível a quantidade de informação que eles têm para escritores. Comprei dez livros sobre técnicas literárias na primeira livraria que entrei. Livros que nem sequer existem no Brasil (nem nada parecido...). Então posso dizer que sim, está valendo a pena. O conhecimento é algo que só a gente pode buscar, e é claro que tudo tem um preço. Meu preço foi alto (ver a pessoa que você ama através de uma pequena tela e não poder tocá-la, conhecer o novo sobrinho pelo FaceTime, não ter nunca um abraço da família, ver seu trabalho de anos pronto e não poder folheá-lo...), mas um ano passa rápido. E eu jamais aprenderia no Brasil o que estou aprendendo agora. Algumas coisas a gente só entende quando olha de outro ângulo. E esse é o tipo de aprendizado que nunca se esquece. 

6- Surgiu alguma situação engraçada ou que você não sabia como agir?
Ah, com certeza! Várias! A cultura norte-americana é muito diferente da brasileira, e isso já me rendeu muitas risadas, porque tem hora que o “cérebro” “esquece” onde eu estou! Por exemplo, aqui eles não cumprimentam com beijo no rosto, como é o costume do Brasil. Então eu nunca sei como falar “Oi” ou “Tchau” para os americanos! E várias vezes eu já me inclinei na direção deles na maior inocência para me despedir! E eles estranham muito essa vontade brasileira de dar beijo em todo mundo! É tipo: “eita! O que essa louca está fazendo?!”. Não é fácil perder esse costume!

7- A viagem está te deixando inspirada a escrever alguma nova história?
Estou trabalhando no segundo livro da trilogia, e já modifiquei bastante coisa nele! Então acho que a viagem está me fazendo bem nesse sentido. Principalmente porque eu não vejo tudo com os mesmos olhos, então essa nova perspectiva com certeza é refletia nos livros.

8- O ano já está acabando, então nos conte um sonho para realizar esse ano e um que já se realizou.
Espero que o ano de 2015 me traga muitas experiências, e muitas boas surpresas. Será um ano de decisões. Espero terminar a trilogia e vê-la publicada ainda esse ano! Já realizei muitos sonhos, mas ver “Os Segredos de Landara – Redescobrindo o passado” publicado foi um dos mais emocionantes. Ter um contrato com a Novo Século para a segunda edição dele e um para meu novo livro (“Posso te contar uma coisa? O guia da garota descolada”) também foi maravilhoso!
Sonhar é muito bom, mas sempre devemos sonhar com o “pé no chão”, porque realizar esses sonhos é muito melhor. E, com um pouquinho de esforço, todos conseguem realizar seus sonhos.
Se existe um sonho, então existe um caminho para torná-lo real.
Digo para vocês agora o que repito para mim todos os dias: dê um passo de cada vez. Com calma e persistência, tudo pode ser feito.

9- O que inspirou você a escrever “Os segredos de Landara” e “Posso te contar uma coisa?”?
Quanto à trilogia “Os segredos de Landara”, tive um sonho esquisito uma vez, sobre uma garota que tinha poderes. Então comecei a pensar e imaginar uma história para ela. Quando sentei para escrever, as ideias começaram a surgir e tudo fazia muito sentido. Tenho costume de escrever à noite, e me lembro de que, naquele dia, quase não consegui dormir, porque era só eu deitar que vinha outra ideia, então eu levantava de novo e escrevia no meu caderno de ideias. No dia seguinte passei tudo para o computador, já criando esse novo “mundo”. Foi incrível. Decidi que seria uma trilogia pela quantidade de eventos que iam surgindo, então logo separei na minha cabeça o que estaria em cada livro. Aposto que os leitores irão se impressionar com os três livros, em especial o último. Os personagens nasceram e se relacionaram facilmente. Amo cada um deles. Espero que os leitores também se apaixonem.
Com “Posso te contar uma coisa – O guia da garota descolada” foi bem diferente. O livro foi “encomendado” pela editora e eu comecei a fazer muitas pesquisas para escrevê-lo. E simplesmente ADOREI! Amei o novo gênero e me sinto muito bem por poder ajudar muitas garotas que passam por problemas ou que simplesmente querem se conhecer melhor.

10- Como foi ver seus livros na Bienal e não poder estar perto deles e dos leitores?
Foi terrível. Quem me conhece sabe o quanto eu amo a Bienal do Livro e o quanto eu amo conversar com os leitores. Ir na Bienal é uma terapia para mim! Apesar de ser muito cansativo eu saio sempre com um sorriso no rosto. Foi muito difícil ver os frutos do meu trabalho expostos na maior feira de livro do país e não poder curtir esse momento. Como eu disso, foi um preço alto a pagar. Mas vai valer a pena. Próxima Bienal estarei no estande com muitas experiências para compartilhar. E com novos livros, é claro!

11- Qual dos seus textos foi mais difícil escrever para ficar como você imaginava?
Todos! (Risos) Escrever nunca é fácil! Dá muito trabalho colocar as palavras certas no lugar certo para transmitir o sentimento certo. Cada livro é um novo desafio! Ver um livro pronto e publicado é uma vitória! É uma sensação maravilhosa! Não vejo a hora de ter a trilogia completa na prateleira!

12- Você tem outras histórias prontas ou em produção que podemos esperar em breve?
Sim, estou escrevendo três livros no momento. O segundo e o terceiro da trilogia, e uma nova fantasia (INÉDITA!) que pretendo lançar depois deles. Novidades em breve!!!
Além disso, quero continuar escrevendo para adolescentes, então já estou planejando novos livros como o “Posso te contar uma coisa?”.

13- O que poderia dizer àqueles que ainda não leram seus livros?
Posso dizer que cada linha dos livros foi escrita com muito carinho, pensando sempre na melhor maneira de fazê-los voar sem tirar os pés do chão.
Permita-se conhecer uma nova história.
Deixarei o link de meus primeiros capítulos e o book trailer de Landara para que conheçam:
Primeiro capítulo “Posso te contar uma coisa? – O guia da garota descolada”:
Primeiro capítulo “Os Segredos de Ladara – Redescobrindo o passado. 2a edição”:
Book Trailer “Os Segredos de Landara – Redescobrindo o passado. 2a edição”:

14- E aos futuros escritores brasileiros?
Àqueles que sonham em escrever um livro, sugiro que corram atrás, que vençam suas próprias barreiras e que se empenhem em conseguir realizar esse sonho lindo. Todo esforço vale a pena.

Bruna, obrigada, mais uma vez, pela entrevista! Todo sucesso e que sua viagem seja cada vez mais incrível!
Foi um prazer!!! Muito obrigada pelo espaço e pelo carinho!
Aos leitores, deixo aqui os meus mais sinceros agradecimentos, tenho muito carinho por todos vocês, mesmo sem conhecê-los pessoalmente, porque somos unidos por uma mesma paixão! E essa paixão, nossa linda literatura,  tem poderes ilimitados!
Beijo enorme a todos.
Desejo sempre uma ótima leitura a vocês.

Viram como a Bruna é fofa? :D :D

16 comentários:

  1. Adorei a entrevista. Eu tenho muita curiosidade sobre o livro da autora, parece ser ótimo.
    Uma pena que no Brasil não haja livros e cursos de formação de escritores tão bons quanto no exterior. =/

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, é uma pena existirem tão poucos cursos aqui no Brasil e a maioria está no mesmo lugar.

      Excluir
  2. Oi Anna.
    Ah, com certeza, a Bruna vai voltar de lá tinindo de tanto aprendizado e arrasando com o livro novo, por mais difícil que seja, a experiência vai ser muito válida.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, Paty! A Bruna já tem um talento incrível, agora é aprimorar! :D

      Excluir
  3. Oi Aninha, tudo bem?
    Ela tem muita coragem mesmo, mas admiro quem corre atrás dos seus sonhos e realmente, o momento passa se você não for atrás dele. Adorei a entrevista e desejo sucesso para a autora.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corajosa ela, né? Está aproveitando uma oportunidade de ouro! haha

      Excluir
  4. Oi!
    Muito legal a entrevista. Não conhecia a autora mas adorei conhecer ela e o seu trabalho.
    O Book Trailer ficou bem legal.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliana, aqui no blog temos alguns posts sobre a Bruna e seus livros, dê uma olhada, vale a pena!

      Excluir
  5. ótima entrevista!!!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esta autora e seus livros e achei muito interessante, adorei a entrevista. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dani! Espero que venha ler os livros da Bruna!

      Excluir
  7. Eu ainda não conhecia a autora, acredita? Adorei a entrevista, vou dar uma olhada nos livros dela.
    Beeijos
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um prazer te apresentar a Bruna! Leias as obras dela também! :D

      Excluir
  8. Amei a entrevista e saber um pouco mais sobre a Bruna!!
    #ensiosa#para#ler#proximo#livro

    ResponderExcluir

Leia e Comente, sua opinião é muito importante para mim. Caso encontrem algum problema avisem.

Cliquem em "Notifique-me" para saber quando for respondido.

* Os comentários que possuírem link de algum blog terão a visita retribuída